quinta-feira, 23 de abril de 2015

Camargo Guarnieri: Brazilian dance (1941) Seresta per pianoforte e orchestra da camera (1965)


https://www.youtube.com/watch?v=PBVvnzpCARU


https://www.youtube.com/watch?t=20&v=k7H6qpqv4ao

Tela de Tarsila do Amaral

Quem não ama não sente



"O fim está próximo" está escrito desde o ano passado no muro do quintal desta casa de esquina, mas não há dúvida que ele chegará. No presente é ocupada por invasores. Uma morte anunciada. Eu disse morte anunciada? "Uma merda anunciada, isto sim. De repente, quando menos se espera, ela será passada no cobres e lá estará mais um estacionamento de veículos, o que valorizará ainda mais o terreno. À frente dela outras casas estão apenas com o frontispício, o resto veio abaixo. Este é o novo perfil da cidade, o de escombros a escombros dos mais antigos bairros da cidade. Quem não ama não sente. (JRToffanetto)

quarta-feira, 22 de abril de 2015

Camargo Guarnieri (1907-1993) : Overture Concertante (1942)

A obra musical de Camargo Guarnieri é formada por mais de 700 obras e é provavelmente o segundo compositor brasileiro mais executado no mundo, superado apenas por Villa-Lobos. Pouco antes de sua morte recebeu o prêmio "Gabriela Mistral", sob o título de "maior compositor das Américas".


Mário de Andrade (1923), por Zina Aita (nanquim s/ papel).
Mario de Andrade foi o mentor intelectual de Camargo Guarnieri
Ouça também

CXXIX Expo Imagens - FotografiaDeRua (JRToffanetto)

FotosJRToffanetto


Se tudo o que faço é fotografia de rua, dei o título acima porque gostei das palavras sem espaço

se nas ruas tudo o que há é espaço, espaço em ebulição, avultando aos olhos, buscando sentido, conversando com seus sentidos, redescobrindo-se após o disparo da máquina, como um poema ganhando significação, transcendendo-se porque vivo, ganhando Poesia, escapando num ponto fora, enfim, uma extração, um recorte do olhar, um prazer, uma ventura. 



















terça-feira, 21 de abril de 2015

Supertramp - Poor boy


https://www.youtube.com/watch?v=VGg7dIOiCos


Camargo Guarnieri - Ponteio #45




Libertas Quae Sera Tamem (Crônica)

FotoJRToffanetto

"Liberdade ainda que tardia" é a tradução mais comumente dada ao dístico em latim Libertas Quæ Sera Tamen, proposto pelos inconfidentes para marcar a bandeira da república que idealizaram, na Capitania de Minas Gerais, no Brasil do final do século XVIII.


O dia de hoje, onde se comemora o Dia da Inconfidência Mineira, melhor seria dito como "O Dia em que o Brasil acordou desde o seu descobrimento. Tiradentes foi esquartejado e sua cabeça posta num mastro, e exilados do império os poetas que faziam parte do grupo revolucionário. Séculos depois, os brasileiros continuam exilados em sua própria terra, perdendo os dentes, sua dignidade, a brasilidade. Ainda vivemos no império da corrupção, do desmando, da ladroagem sem fim, e todo mundo sabe os seus nomes. Mas não precisamos de outro Tiradentes ou da bandeira dos inconfidentes. Chega de revoluções, de comunistas, de traidores como o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e sua cambada. Todos querem o poder. Querem acabar com tudo para cubanizar, venezuelar, bolivarizar o pais e o resto da américa latina. Precisamos que cada um de nós se liberte de ideologias apátridas, que se redescubra internamente (seu eu interior) e, finamente, deixará de ser tonto. Neste dia cada um reinventará a sua casa, a sua rua, o seu país, o mundo e poderemos dizer como Maximilien de Robespierre que muitos franceses ainda não entenderam até hoje "Eu não luto só pela França, mas por todo o Universo".  (JRToffanetto)