domingo, 22 de janeiro de 2017

Poema imagético _Vento do pó das estrelas


Poema imagético 
_Vento do pó das estrelas

Cai uma folha rastro sonoro
Vento do pó das estrelas
folicular nota em lá não carrega

De repente tudo para
Ninguém sabe onde o vento foi
Foi juntar dunas de areia

(JRToffanetto)

Carl Ruggles (Men and Mountains)



Haicai #144. Japi
Antigos Mares Rasos

Opa! Do saber Japi?
Platô pra cidade janela
 pro prato de sopa

Haicai #145. 
Primeiro matiz

À urbe do verniz,
guarda a Serra do Japi
primeiro matiz 

Haicai #397.
Homens e Montanhas

o homem com fome
Ô vontade do inferno
as montanhas come

Haicai #398.
Homens e Montanhas

Serra vira céu e some.
Em névoa do topo ao sopé,
grita a dor do homem


Haicai #288. O planeta azul


Haicai #288. O planeta azul 


Pássaro faz ninho
entre agudos espinhos.
Êta laranjeira
(JRToffanetto) 

Haicai #286. Quem não é Poesia?


Haicai #286.
Quem não é Poesia?

A Poesia abre o peito do poeta
para seus versos cantarem dentro
(JRToffanetto)

284.2 Sétimo Dia


284.2
Sétimo Dia (JRToffanetto)

A Eternidade
Poetas grudam na pele
do dia da felicidade
(JRToffanetto)

Haicai #285. À flor da pele


Haicai #285.
 À flor da pele

Aos beijos da Luz,
pétalas da alma se abrem
à flor da pele


 (JRToffanetto)

Haicai #284. Desde o botão velado




Haicai #284.

Desde o botão velado

o Céu da Rosa é Luz

(JRToffanetto)