quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Mário Quintana (Hoje é outro dia) e Previsão do tempo (fotopoemaJRT)


Uma Nova Página 
é a Previsão do tempo para hoje,
amanhã e depois, e depois...
(fotopoemaJRT)..

Hoje é outro dia - Mário Quintana
(em "A cor do invisível")
Quando abro cada manhã a janela do meu quarto
É como se abrisse o mesmo livro
Numa página nova...
(Mário Quintana)


Jundiaí, 18.01.17 - 6:27h, do terraço de casa

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Cheguei descalço, mas não sozinho _JRToffanetto




(...)Oh, não acertei o passo, as coisas, o poema,
mas certos chinelos, tênis e tantos sapatos,
por caminhos muito longe de mim ficaram

Cheguei descalço, mas não sozinho
Aprendi a dar o primeiro passo
(JRToffanetto)

Nota: Trecho final do poema "O primeiro passo"

Chris Botti - "Estate" do ábum Itália(2007)


"Estate"(1960) foi uma das músicas precursoras da Bossa Nova.
Tema de tema de Bruno Martino e Bruno Brighetti. Aqui, no
álbum de Chris Botti "Italia" (2007).


sábado, 13 de janeiro de 2018

Yuri (Ulrych) Fotografia _Estação Ferroviária de Jundiaí

O Yuri me chama às quatro horas da manhã para o levar à Estação Ferroviária de jundiaí, pois pegaria o primeiro trem em integração com metrô pra São Paulo. Há cem metros da chegada vemo-lo partindo. Mas ele não perdeu viagem, pois, com o celular a postos ficou de plantão esperando o próximo. Agora a pouco, pelo Fb, dele esta imagem da Estação Ferroviária de Jundiaí. Presente ao olhar... presente ao sentir... é daqueles fotografias que você, ao se deparar com ela, sente uma sensação de pertencimento. Você a namora, namora... e se casa com ela. (JRToffanetto)


"Bala com Bala" by Audir Blanc and João Bosco.

César Camargo Mariano reencontra seus velhos parceiros da banda de Elis Regina, o baixista Luizão Maia e o baterista Paulo Braga. Um reencontro histórico com a canção de Audir Blanc e João Bosco.


E você não abriu a porta _JRToffanetto


Quantas vezes bateu-se à sua porta
dizendo:
 - É a Grandiosidade
 E você nem atendeu
- É a Beleza do Universo
E você nem quis ver
- É a Sabedoria
E você nem quis percorrê-la
- É a Poesia
E você nem entendeu.
- É o Amor
E você nem quis sentir
- É a Felicidade
E você não abriu a porta
- É a Harmonia
E você a estranhou
- É a Paz
E você ficou atrás da porta
Um dia sua porta emudeceu.
E você, em reflexão, bateu à porta.
O Silêncio a abriu pra você.
Lá estava
A Grandiosidade, A Beleza do Universo,
a Sabedoria, a Poesia, 
o Amor, a Felicidade,
a Harmonia Maior, a Paz. 
A Vida.
Bater à porta é preciso, mas, um dia, por Justiça,
por mais que se bata à porta ela não mais se abrirá.

(JRToffanetto)