quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Ele nunca está só


Ele nunca está só.

Cá na Terra vive junto a muitos amigos, todos filósofos.

Da maioria deles, nem o nome sabe. 

Outros ele nunca os viu, mas sabe que existem.

Sabe que eles têm princípios, os eternos.

Chama de Jardineiro seu primeiro e grande amigo, do qual se diz aprendiz.

Segue-o pelo rastro de luz que este sempre deixa ao passar.

Seu desejo é poder alcançá-lo, um dia.

Mantem-se em fidelidade a Ele, age com responsabilidade e respeito.

Por ter olhos úmidos, de nada ele precisa.

De alma úmida de céu, nada lhe pertence,

nem o coração, pois este é morada dEle.

Sabe-se enquanto verso dEle

a costurar a emenda de Céu e Terra

com a infinita linha da palma da mão.

(JRToffanetto)

Nenhum comentário: